banner banner banner banner banner banner
Bg
Atividade antioxidante de própolis de abelhas indígenas
Atividade antioxidante de própolis de abelhas indígenas
Dr. Wallance M. Pazin, na época aluno de doutorado sob supervisão do Prof. Dr. Amando S. Ito, no Departamento de Física da FFCLRP – USP, Ribeirão Preto – SP, iniciou sua pesquisa na área da análise da atividade antioxidante de própolis de abelhas indígenas (Mandaçaia – Melipona quadrifasciata anthidiodes, Tubi – Scaptotrigona spp. e Borá – Tetragona clavipes) e, junto a colaborações do prof. Dr. Ademilson E. Soares (FMRP – USP) e da Dra. Andresa A. Berreta (Apis Flora), descobriram que o potencial antioxidante da própolis da Mandaçaia é tão significativo quanto ao da própolis verde, proveniente da abelha africanizada Apis mellifera. O trabalho teve ainda a participação da Luciana M. Mônaco, na época estudante do curso de Física Médica. Ainda na época de seu doutorado, teve a oportunidade de colaborar com pesquisadores da EMBRAPA – Meio Ambiente para investigar a ação da própolis verde na inibição do fitopatógeno Pythium aphanidermatum, que se destaca por ser uma espécie agressiva a plantações de frutas e vegetais.
 
Atualmente, Dr. Pazin é pós-doutorando com auxílio da FAPESP na FCT – UNESP, Presidente Prudente – SP, sob supervisão do Prof. Dr. Carlos J. L. Constantino. Sua pesquisa tem como foco o estudo da ação antitumoral do composto majoritário da própolis verde, Artepilina C, com base em estudos biofísicos e físico-químicos deste composto e de sua interação com células tumorais e sistemas biomiméticos de membranas. Para sua pesquisa, utiliza principalmente técnicas que tem como princípio a espectroscopia e a microscopia óptica. O estudo em desenvolvimento faz parte do projeto temático financiado pela FAPESP e liderado pelo Prof. Dr. Osvaldo N. Oliveira Jr. (IFSC – USP, São Carlos – SP), e ainda conta com colaboração de pesquisadores e alunos de iniciação científica, de mestrado e de doutorado de grupos de pesquisa de universidades brasileiras e internacional:
 
• FCT – UNESP (Presidente Prudente – SP):
Prof. Dr. Carlos José Leopoldo Constantino (supervisor de pós-doutorado);
M.Sc. Gilia Cristine Marques Ruiz (aluna de doutorado);
 
• FFCLRP – USP (Ribeirão Preto – SP): 
Prof. Dr. Amando S. Ito (ex-orientador de mestrado e doutorado);
Isamara Julia Camuri (co-orientanda de mestrado);
 
• FCL – UNESP (Assis – SP): 
Prof. Dr. Pedro H. B. Aoki;
Profa. Dra. Karina Toledo;
Mirella Kobal (aluna de iniciação científica);
Maria Julia Bistaffa (aluna de iniciação científica);
 
• University of Southern Demark (Odense – Dinamarca):
Prof. Dr. Jonathan R. Brewer (University of Southern Denmark, Odense – Dinamarca). 
 
Principais publicações:
W.M. Pazin, S.N. Santos, S.C.N. Queiroz, E.E. Ademilson, A.S. Ito, In vitro studies of Brazilian propolis against a phytopathogen agent?: analyzing bioactivity and mechanism of action in model membranes, Rev. Bras. de Física Médica. 8 (2014) 2–5.
W.M. Pazin, L. da M. Mônaco, A.E. Egea Soares, F.G. Miguel, A.A. Berretta, A.S. Ito, Antioxidant activities of three stingless bee propolis and green propolis types, J. Apic. Res. 56 (2017) 40–49. doi:10.1080/00218839.2016.1263496.
W.M. Pazin, D. da S. Olivier, N. Vilanova, A.P. Ramos, I.K. Voets, A.E.E. Soares, A.S. Ito, Interaction of Artepillin C with model membranes, Eur. Biophys. J. 46 (2017) 383–393. doi:10.1007/s00249-016-1183-5.
I.J. Camuri, A.B. Costa, A.S. Ito, W.M. Pazin, Optical absorption and fluorescence spectroscopy studies of Artepillin C, the major component of green propolis, Spectrochim. Acta - Part A Mol. Biomol. Spectrosc. 198 (2018) 71–77. doi:10.1016/j.saa.2018.02.059.
 
Voltar
Bg
Interna

ABEMEL

Associação Brasileira dos Exportadores de Mel

Endereço
Avenida 58-A, nº600, Jardim América
CEP: 13506-054, Rio Claro - SP - Brasil

Telefone / Fax: +55-19-3532-4703

E-mails:
abemel@abemel.com.br
secretaria@abemel.com.br

Cadastre-se para receber nossas novidades

Parceiros

#
BrazilLetsBee.com.br 2015 - Todos os Direitos Reservados.
Criação de Sites Postali